Voar ou Configurar, eis a Questão!

 

Fala senhores! Quero inaugurar esse tópico de artigos com um assunto de bastante relevância e que tenho certeza que com uma única pergunta você já iniciaram uma reflexão que julgo importante.

Quanto tempo você gasta voando e quanto tempo você gasta configurando seu simulador?

Pensou? Não sou nenhum oráculo, mas acredito que sei a reposta da maioria das pessoas que lerem esse artigo. Sabe porque eu sei? Por que de maneira alguma sou diferente de vocês e também porque não existe ciência exata quando falamos de simulação.

Agora que temos esse ponto de reflexão já pontuado, porque temos essa sina em buscar  fórmulas mágicas? Por que nunca estamos satisfeitos com o nosso simulador?

Tenho aproximadamente 27 anos de simulação. Comecei lá no FlightSimulator 95 e vou lhe confessar. Nunca consegui perfeição. Nunca fiquei sossegado e contente com minhas configuração, performance e estética. Sempre queria mais. Esse querer é porque eu simplesmente buscava nos outros àquilo que queria para mim. Porém nunca levei em conta ou talvez nunca percebi que da mesma forma que eu e você somos diferente, nossos setup também são.

Parece óbvio o que estou falando, né? Porém se fosse não estaria escrevendo para vocês.

Vivemos em um mundo compartilhado. Temos acesso ao mundo da simulação, diferentes nacionalidade, estilo e principalmente configuração. Somos bombardeados de informação do momento que acordamos até quando dormimos. Somo altamente influenciados por aqueles que se dispõem a influenciar e isso nos deixa desprotegidos para certas coisas.

2018-07-29 (6)

Essa desproteção é a maior responsável por gastarmos nosso tempo atrás de fórmulas mágicas ou configurações especiais baseado na experiência do outro.

Estou com o canal V1 Simulação desde o começo de 2017 transmitindo para a comunidade. Perdi as contas de quantos pedidos tive em live para compartilhar configuração/setup. Quantas mensagens privadas recebi pedindo que ajudasse a deixar o simulador igual ao meu. Quantas dúvidas em relação qual PTA ou Tomato eu uso ou qualquer outra addon que aplico durante os voos.

Enfim, as requisição são diversas, porém dificilmente eu atendo elas. Individualismo? Nunca, longe disso. Não estendo esses assuntos pois não quero frustrar as pessoas. Não disponibilizo pois sei que o resultado não será igual. Não influencio diretamente pois entendo que frustração no mundo da simulação as vezes é motivo de desistência.

O ponto onde quero chegar é. Foquem na simulação e sejam realista dentro do que você tem disponível para voar. Beleza é essencial e ajuda na imersão? Sim, porém não é o que te impede de realizar aquilo que tem paixão.

Quando se deparar com um live, uma foto ou qualquer coisa que te influência, use do bom senso e entenda que tudo o que você vê tem pós-produção. Aumentar todos os slider do simulador e tirar uma foto pausada para impressionar alguém, qualquer um pode fazer. Abrir um X-Plane noturno e tirar uma bela foto, qualquer um também pode fazer. Gravar um vídeo e depois jogar em um programa de edição ou pós produção e aumentar a taxa para 60fps é fácil, o efeito é lindo, porém, mais uma vez. Não é a realidade.

Busque a sua realidade dentro das possibilidades que lhe permitam simplesmente voar!

Bons voos a todos!!!

Review: LatinVFR KBWI Baltimore-Washington Int’l

Voar nos Estados Unidos sempre é uma alegria. Milhares de aeroportos, milhares de rota e quem opta pelo voo online, principalmente pela rede Vatsim, entende o quanto as vezes é cansativo e desafiador enfrentar aeroportos movimentados. Controladores pressionando, simuleteiros sem experiência atrapalhando o fluxo de tráfego e dezenas de aeronaves dentro de uma mesmo espaço aéreo . Justamente buscando esse desafio que sempre quando sento em frente de um PFPX ou Simbrief, procuro inicialmente pelo FlightRadar ou pelo Flyaware,  aeroportos movimentados.

Foi em uma dessas procuras que me deparei com o aeroporto de Baltimore (BWI/KBWI). Fiquei impressionado na vida real com a quantidade de chegadas e saídas. Não demorou muito e recebi a notícia sobre o lançamento desse aeroporto pela LatinVFR e hoje ele será o foco do nosso review.

KBWI – Baltimore/Washington International Thurgood Marshall Airport fica localizado em Maryland e é considerado o aeroporto mais movimentado da região. Hub da Southwest Airlines, tem um fluxo anual de 25.1 milhões de passageiros e desde já, na minha opinião,  supri a necessidade de termos um mais uma opção no leste americano.

Suprir essa necessidade, conforme a proposta que a LatinVFR oferece,  não necessariamente é cumprir. Sei que de primeiro momento isso pode já parecer um veredito, mas leia até o final para entender o meu ponto de vista.

Que não conhece a LatinVFR ela é responsável por grandes cenários como: Miami, San Diego, Key West entre outros conforme link (http://www.latinvfr.org/sceneries/). Entretanto, por mais que você se impressione com a quantidade de aeroportos, infelizmente uma marca registrada deles é um trabalho não tão detalhado. Ou seja, produzimos, entregamos, mas não surpreendemos. O que quero dizer é que com a evolução dos simuladores e cenários, antigas produtoras ainda não se reinventaram. Utilizam da mesma fórmula para diversificar aeroportos e claro ganhar dinheiro, porém no meu ponto de vista comparativo entregam sempre àquilo que mencionamos em nossos grupos ou lives que realizamos, como “better the default”- Melhor que o padrão.

Não sei como vocês encaram essa minha conclusão, mas posso dizer que conhece bem o trabalho deles, pois já voei na maioria dos aeroportos que ele produziram e tenho uma base grande para comparar.

Adquiri uma cópia pois para mim e meus voos, Baltimore, é um hub necessário na região para fazer ligações para Boston, Atlanta ou aeroportos na região da Florida. Instalei e logo já prepararei o meu primeiro voo com o 737-700 da Southwest Airlines saindo de  Charlotte (KCLT) para Baltimore (KBWI). Com o callsign SWA1473 iniciei a rolagem na expectativa de como seria chegar lá e qual experiência a nova aquisição iria me oferecer.

Como é um voo curto, aproximadamente 50 min, a carga de trabalho foi intensa e me adiantei na preparação de cabine para poder curtir a aproximação e o visual da cidade. Foi neste momento que a primeira decepção bateu. Cumprindo o procedimento RIPKN2 ARR, com aproximação pelo ILS RWY 28, fui surpreendido por um blur em toda a cidade. Desânimo total. Processamento estuprando a máquina e eu simplesmente não querendo olhar para fora pensei que havia desperdiçado dinheiro.

Continuei o voo, não na mesma empolgação inicial, mas queria ver o aeroporto e também estudar o procedimento. Um pouco mais de 18 milhas do aeródromo, meu simulador simplesmente conseguiu carregar toda a cidade (demorou aproximadamente 2 minutos para isso acontecer) e consegui fazer o pouso normalmente.

Pousei e explorei o aeroporto. Como disse acima, não tive muitas novidades sabendo o trabalho que a LatinVFR aplica em seus cenários, mas fiquei contente de poder pousar com um #ChupaCelso de -105 e também em ter mais uma opção nos Estados Unidos, mesmo tendo de engolir a seco o problema.

Fechei o simulador e fui atrás de informações sobre outros usuários reportando o mesmo problema e me assustei com o que achei. Não só em Baltimore, encontrei muitas reclamações do mencionado “blur”na região. Abri um ticket no suporte da LatinVFR e em menos de 20 minutos recebi a devolutiva da empresa, ciente do problema e que estavam preparando um hotfix para minimizar o impacto da região.

Dito e feito. Em menos de 24 horas eles soltaram uma atualização focada na melhoria de desempenho  no entorno do aeroporto para minimizar qualquer impacto. Instalei, refiz o voo e não tive mais o problema até agora.

Para não me alongar mais do que já me alonguei, recomendo sim a aquisição desse aeroporto, mas coloco dois importantes conselhos para quem pensa em adquiri-lo. O primeiro é que baixem as expectativas sobre esse aeroporto ser um 5 estrelas em termos de modelagem e detalhes. Ele cumpri, como já disse acima, e ser melhor que os defaults, oferecer o mínimo em otimização, mas não trás inovações como podemos notar em outras produtoras.

Segundo conselho. Caso tenha uma máquina mais humilde, não invista seu dinheiro nele. Não digo isso pelo aeroporto, mas sim por essa região dos Estados Unidos. Não tenho uma conclusão com base técnica, mas acredito que exista algum problema de otimização da região que impacta de forma assustadora nossos queridos frames.

Principais Rotas:

  1. Atlanta, Georgia
  2. Fort Lauderdale
  3. Orlando, Florida
  4. Boston, Massachusetts
  5. Charlotte, North Carolina
  6. Detroit, Michigan
  7. Tampa, Florida
  8. Denver, Colorado
  9. Chicago–O’Hare, Illinois
  10. Las Vegas, Nevada

Companhias que Operam:

  • Southwest Airlines
  • Spirit Airlines
  • Delta Air Lines
  • American Airlines
  • United Airlines

PRODUTORA: LatinVFR

Preço: ‎€ 21.99 (aproximadamente R$97,00)

[mks_button size=”medium” title=”COMPRE AQUI” style=”squared” url=”http://www.latinvfr.org/sceneries/latinvfr-baltimore-washington-intl-kbwi-for-p3dv4/” target=”_self” bg_color=”#1e73be” txt_color=”#FFFFFF” icon=”fa-shopping-cart” icon_type=”fa” nofollow=”0″]

 


 Vídeo: Em breve vídeo no canal V1 Simulação

Review: Turbulent Design KGPI Glacier Park International Airport

 

Não sei vocês, mas a maioria das vezes que penso em voar em solo americano duas coisas vem em minha cabeça. Primeira é sempre Delta e a segunda é buscar algo no oestes norte-americano. A questão da Delta, realmente até hoje não sei explicar, mas é sempre com ela que vou. Já a segunda, só quem já fez voos por essa região irá entender.

Com um relevo de tirar o folego, a região chamada, Costa do Pacífico, que engloba Califórnia, Oregon e Washington sempre irá lhe proporcionar belas aproximações. Não é a toa que a maior concentração de aeroportos produzidos para simuladores nos Estados Unidos está reunida naquela região.

Também não é a toa que a produtora, Turbulent Design escolheu a dedo um dos aeroportos mais bonitos que já voei na região. Estamos falando de Glacier Park Internacional Airport (KGPI), o último lançamento da produtora que voltou recentemente  a ser parceira da famosa ORBX e surpreendeu a todos com um nível de detalhe e representação muito fiel.

Essa fidelidade pode ser comprovada com um pequeno voo visual pela região. São aproximadamente 11 km2 cobertos o que trás uma experiência em uma imersão fantástica. Além disso, a Turbulent Design também não poupou esforços para aplicar 100 km2 de foto real, representando as proximidades de Blaine Mountain, Lake Blaine e partes da Flathead National Forest, importantes referencias na região e claro uma fantástica malha de texturas que variam entre 5cm a 10 cm em um raio de 830 km2.

Todo o aeroporto tem uma modelagem exclusiva com biblioteca própria, HD dinâmico com as representações de terreno seco, molhado e até neve, oferecendo uma maior experiência em solo. Acompanha todas as facilidade do SODE para controle das jetways e diversos modelo de tráfico em solo, tirando aquela sensação de aeroporto vazio.

Para não me alongar mais, se você curte aquela mescla entre voo visual ou voo instrumento, esse aeroporto é o equilíbrio perfeito para quem busca desafio, beleza e novos destinos. Realizar a aproximação RNAV (RNP) para pista 20 já irá valer cada centavo investido.

Principais Rotas:

  1. Salt Lake City, UT
  2. Seattle, WA
  3. Denver, CO
  4. Minneapolis/St Paul, MN
  5. Las Vegas, NV
  6. Chicago O’Hare, IL
  7. Portland, OR
  8. Los Angeles, CA
  9. San Francisco, CA
  10. Oakland, CA

Companhias que Operam:

  • Alaska Airlines
  • Allegiant Air
  • Delta Air Lines
  • Delta Connection
  • United Airlines
  • United Express

PRODUTORA: Turbulent Designs

Preço: £19.99 (aproximadamente R$97,00)

[mks_button size=”medium” title=”Compre Aqui” style=”squared” url=”https://l.facebook.com/l.php?u=https%3A%2F%2Fwww.turbulentdesigns.co.uk%2Fproduct%2Fkgpi-glacier-park-international-airport%2F&h=AT0ErZW22407MlLcQlK4UdnqOJ-5X0801cVy5guCdqJw4_3i5SBjL17i_cJkulBPrUJIuUlcWsiONfFqV4Ieb4IG9-LX9TGXj0MDHZRMcFrh9o0KKZ0jjraiG03qjfPzdFMeIRUzkf0″ target=”_blank” bg_color=”#1e73be” txt_color=”#FFFFFF” icon=”fa-cc-visa” icon_type=”fa” nofollow=”0″]